quarta-feira, 23 de julho de 2014

''De onde vim e para onde vou'' (uma Patinha na academia)




Olá!
vamos então ao 1º assunto:
Meu programa de re - re educação alimentar e retorno a academia.

Pq re - re educação alimentar? Bom,1º pq nunca fui daquelas que metiam o ''pé na jaca'' direto e pesado como muitos. Sempre fui preocupada com a qualidade do que comia, mas sempre tive meu ponto fraco que é o açúcar. Desde criança fui me conscientizando que o que comemos é muito importante para nossa saúde. A razão para esse conhecimento vinha da condição de saúde de minha mãe que por conta de cirurgia séria feita no passado,recebia e recebe acompanhamento nutricional até hoje.
Vou dar um exemplo: só fui experimentar pizza depois de uns 13 anos de idade e confesso que não achei tão fantástico assim. Massas em geral nunca fizeram a minha cabeça. Minha mãe também nunca foi de ficar com o umbigo encostado no fogão. Ela ficou viúva cedo e talvez isso a tenha permitido ir a cozinha para o básico,sem cobranças de marido,sociedade...sei lá viu? Só sei que crescí acostumado a comer bem,ou seja;quantidades moderadas, evitando farinhas,massas,molhos e pães.
Lembro que comia muitas frutas,amava subir numa árvore na infância,colher do pé e saboreava muitas vezes alí mesmo! Crescí numa cidade de praia no interior do RJ e isso ajudou a ser ativa,a correr muito de um lado para o outro,brincar na natureza ajuda muito a gente ser saudável.
O que me fazia feliz era ser livre, crescí com esse gosto e na adolescência foi fácil continuar magra já que apesar de viver na cidade grande, continuava viajando sempre que podia para fugir do caos urbano e qdo lá estava aproveitava para curtir a praia o dia qse todo e a noite,ahhh a noite... era sair com os amigos e dançar até amanhecer!!
Vc acha que dava pra pensar em comer?? Claro que isso era secundário para mim. Resultado: magra demais até meus 12,13 anos. Morria de vergonha dos ossinhos aparentes. Foto tirava e rasgava em seguida por causa dos bracinhos finos. Vergonha mesmo,me lembro bem dessa fase.

Comecei então a cuidar melhor de minha alimentação. No sentido quantidade já que na qualidade estava ok. Lembro que nunca tive horrores de apetite e que no início foi dureza me acostumar a comer mais. Ficava enjoada,mas repetia algumas vezes. Percebí então que engordava beeem devagar e que meus seios estavam ficando grandes pro meu gosto(e ainda tinham aqueles braços finos) o que me incomodava qdo olhava no espelho.
Creio que tinha uns 15 qdo decidí entrar numa academia de musculação. Na época, 1981,82, era moda malhar e ficar forte. Pelo menos onde eu morava que era em Copacabana.
Haviam algumas academias bem aparelhadas pelo bairro e como tinha meus amigos de praia,de bairro, que frequentavam uma que ficava bem pertinho de minha casa, me inscreví lá!
Lembro que ela era pequena,tinha boas máquinas (é do que gosto) e que qdo me inscreví a proprietária perguntou o que eu pretendia,quais eram meus objetivos e tal.. eu disse a ela que desejava aumentar minhas coxas já que minhas panturrilhas eram grandes naturalmente(talvez um pouco mais devido aos quase 5 anos de ballet clássico feito na infância) e que não gostava do tamanho de meus seios,que se pudesse eu reduziria, porém não tinha coragem de encarar o bisturí para isso.

Ela era bem simpática apesar de séria e gostei muito do que me disse em seguida: Vc pode reduzir o busto fazendo aquele aparelho alí,disse apontando para o voador.
E sobre as coxas,tem que malhar mesmo mais pesado,com determinação e conseguirá aumenta-las como tanto quer.
 Bom, dalí comecei meu percurso na academia. Fiz algumas amizades e ia praticamente todos os dias.
Não sei ao certo qto tempo frequentei aquela academia, mas creio que deva ter sido por uns 2 anos pelo menos. Logo estava como queria e todo meu corpo estava mais proporcional,bonito mesmo.
Comecei a ouvir que deveria ''virar modelo'' e daí surgiram alguns trabalhos publicitários,comerciais e até desfiles apesar de minha baixa estatura (1.67).
Tirei fotos até uns 19 anos profissionalmente e depois como não ''brilhei'' tanto assim, e também não investí $$ como deveria com cursos,etc, acabei me afastando aos poucos desse meio. 
Mas foi bom enquanto durou. Cheguei a participar de 2 concursos de beleza e fiquei entre as 10 primeiras em ambos.

Ps: Meu peso antes da academia era em torno de uns 60 kg e depois de ter ganho massa muscular era uns 65 as vezes 66 kg.

Essas fotos foram tiradas dos meus 16 até meus 22 anos + ou -

















Então o tempo foi passando, continuava a malhar, mas confesso que só pra manter, não tinha projetos de ficar ''maior'' nem tão pouco participar de competições de fisiculturismo apesar de minha pré disposição genética para ganho de massa muscular e de ter tantos colegas e amigos envolvidos nessa atividade. Naquela época a gente se cuidava mesmo! 
A alimentação havia mudado, agora eu comia um pouco mais e praticamente tinha uma dieta rica em proteínas,o que era fácil pois é do que mais gosto;de carnes!

O doce sempre esteve presente no meu dia a dia,desde a infância. O que deixava isso ser menos grave era que não gostava de tudo. Era sorvete,só de flocos e chocolate (até hoje),brigadeiro de panela feito com cacau sem açúcar e sem manteiga ou margarina(até hoje também) e cocadas de leite condensado nas férias qdo ia a Muriquí. Lembro que comia umas 5 seguidas!!! hummm.....


Lembro que tinha uma rotina normal para minha idade: estudava pela manhã, trabalhava a tarde/noite no shopping e saía de terça a domingo a noite. Nos finais de semana era praia direto e na praia curtia caminhar e as vezes corria na areia fofa bem devagar para aumentar minhas coxas (amo o pós exercício,a sensação de estar ''grande''). Meu peso continuava o mesmo, não que me pesasse com frequência pois isso não me preocupava já que o espelho e minhas roupas justinhas,blusas e shorts curtos indicavam que tudo estava bem.
Tenho algumas medidas daquela época anotadas pois como fui modelo,precisava ter isso escrito em meu material de trabalho.

Vc deve estar se perguntando daí qdo foi que engordei afinal?
Foi depois dos 25 anos, após o nascimento de minha 1ª filha. Me casei aos 23.
Nessa época, não frequentava academia já há uns 4 anos e comia um pouco mais de amido e carboidratos (casa da sogra que cozinhava bem e que preparava com muito carinho alguns pratos que eu exagerava quando estava lá) e também havia aprendido a fazer uns pratos para agradar o marinho que era muito magro e precisava comer dobrado.
O ''longo'' casamento de 3 anos veio ao fim. Eu estava com 26 .
Os kilinhos ganhos se foram rapidamente, sem academia mesmo. Apenas voltando a minha alimentação normal.

Veio o trabalho pesado, integral, vieram os problemas (que desconhecia até então) de saúde de minha filha e com isso a dieta saudável, a chance de malhar,cuidar de mim, foram por agua abaixo junto com meus projetos de cursar uma faculdade. Tempos realmente difíceis meu (minha caro (a) leitor(a)!

Penso que viví tão imersa naquela nova e problemática realidade por tanto tempo que não fazia idéia de como seria e se teria um dia em que tudo aquilo iria passar e mais ainda;como eu estaria após aquela tempestade tããão longa!

Mergulhei de cabeça no meu trabalho. Vendia planos de saúde. Vendia muito! Eram 2 razões para isso;a 1ª pq sou mesmo uma excelente vendedora e a 2ª pq precisava pensar no meu futuro e de minha filha. Afinal não era mais somente eu.

Conhecí meu amado e maravilhoso companheiro com o qual estou casada há quase 21 anos. Infelizmente ele é amante da boa comida e nunca foi dedicado a academia. Isso acabou por ajudar a não me cuidar e ele é do tipo que realmente não gosta de mulheres magras,então.. já viu né?
Fomos morar fora do RJ, nos isolamos numa montanha, rua sem saída, de terra batida e sem energia elétrica. Radicalizamos mesmo!
Estávamos cansados do RJ, da confusão, de tudo. Queríamos começar do zero juntos e em paz.
Assim vieram os kilos a mais,foram vindo aos poucos, se espalhando de forma discreta e não localizada( o que pra mim é pior pois vc demora mais a acordar).
Estava com 87 kilos!

Mas um belo dia acordei finalmente e me ví horrorosa de gorda. Foi na hora que ví as fotos do aniversário de nossa filha mais nova. Ela estava fazendo 6 anos e demos uma bela festa de despedida pois pretendíamos ir embora para o sul logo que desse.
Fiquei em choque vendo nas fotos o que havia feito de mim, daquele corpo tão bem feito e trabalhado com carinho. Tomei vergonha na cara e voltei a alimentação de qdo era soleira. Não dava pra frequentar academia ainda, mas somente com a alimentação reduzí 12 kilos em três meses. Ele também ''meio'' que me acompanhou em alguns pontos e reduziu 8 kilos.

Chegou a transferencia e lá fomos nós para o sul do país!!
Continuava com o mesmo peso até então. Mas não perdí mais nada e continuava sem frequentar academia.
Me mantive dentro dos 75 kilos desde  2002 até 2011. Ufa, sem malhar, apenas controlando o que comia.
A idade vindo, o metabolismo ficando preguiçoso, apareceu o distúrbio na tireóide. Buscquei tratamento,demorei a calibrar a dosagem do remédio e  passei um ano em outra cidade pequena, agora no interior da província onde moramos aquí no Canadá e isso tudo junto me trouxe 8 kilos de volta. Fiquei muito triste e dessa vez não bastou voltar a alimentação saudável. O corpo da gente é fogo! Ele vicia, precisa ser estimulado, enganado,praticamente trapaceado!
Devido a inúmeras dificuldades, a academia continuava sendo adiada e adiada..
Até que mesmo com uma dor que se tornou crônica na minha bacia, eu tomei a decisão de encarar e seguir em frente. Me inscreví novamente numa boa academia, que nem lá no passado,qdo tinha meus 15 aninhos e busquei uns meses antes muita leitura especializada para me atualizar em nutrição para quem malha, descobrí junto com o marido (que também caiu na real-graças a Deus e aos meus toques) sobre a suplementação que temos disponível hoje em dia. Buscamos e pesquisamos paginas de atletas do fisioculturismo, dicas de exercícios,séries,repetições para cada caso e objetivo.
Enfim, busco diariamente mais informações e assisto a vídeos de incentivo feitos por atletas fitness de hoje. A internet está ajudando demais a esse nosso projeto.
Ele infelizmente tem a limitação de tempo por conta do trabalho que tem estado cada dia mais intenso,mas eu,finalmente aceitei minha rotina e tiro dela o melhor proveito que posso. Cuido de minha casa em dias certos e procuro preservar 3 jornadas para ir ao Gym(assim é chamada a academia aquí).

Iniciei em 28 de maio meu programa. Estava com 83 kilos. Era massa gorda e magra,uma bela estrutura óssea..líquidos...
Atualmente estou com 79.200 sendo que muito mais firme, percebo mudanças no espelho, nas roupas(cintura,quadril), meus músculos queridos e amados estão acordando aos poucos e me lembrando que nem tudo estava perdido como cheguei muitas vezes a pensar.
Minha filha mais nova não gosta de corpo de mulheres muito musculosas, ela gosta apenas de definição e nada exagerado,mas sempre me dá força e diz que meu corpo era lindo,perfeito e que acredita que possa recuperar sim!!
Meu marido como sempre me apoia e confesso que agora com ele malhando também(apesar de estar em outro gym),estamos dando mais força um para o outro.
Confesso que minha dores reduziram,que a saúde tem um peso bastante significativo para todo esse nosso empenho. Mas não vou negar que o espelho voltar a sorrir para mim é minha meta maior atualmente!!

Tenho tirado medidas mensalmente, me peso sempre mas só anoto a cada 15 dias.
Sei que meu peso deve descer ainda, mas também tenho consciência de que múclulos pesam mais do que gordura. Portanto não posso ficar maluca conferindo na balança se e ato perdí.

Vou comprar assim que  puder uma nova balança que é capaz de te dizer de forma mais ou menos precisa, quanto vc tem de massa magra e assim controlar melhor a ingestão de proteínas diárias para optimizar seu crescimento muscular (hipertrofia).

Bom, pelo jeito estava mesmo com saudades de escrever! Ufa! rsrsrs..

Hoje é dia de descanso,vou aproveitar para passar massa na parede da cozinha que está em obras pois malhei ontem e mudei o meu programa na penúltima vez. Hora de deixar meu metabolismo trabalhar um pouco! ;)

Da próxima venho contar como foi minha volta a malhação,as dificuldades e facilidades que tenho encontrado. Fotos de como estava e atuais. Com alguma boa vontade podemos perceber já algumas mudanças.

Boa tarde pra vc!


domingo, 20 de julho de 2014

O Nascimento de um blog


Oi pra todo mundo!!

Alguns me conhecem e muitos não,então vou me apresentar da melhor forma possível em poucas linhas e também dizer a que venho,o que pretendo escrevendo aquí nesse cantinho que será só meu  ;)


Quem sou eu e pq Patinha?

Sou uma brasileira de 47 anos muito bem vividos em seu longo e bem sucedido casamento de 20 anos e que mora em Montreal atualmente.
Meu nome é Patricia(meio óbvio,não?) rsrs ...
 e ganhei esse apelido quando tinha meus 18 anos. Foi presente de um amigo muito querido que era companheiro de noitadas no Rio de Janeiro,cidade onde nascí e viví até meus 28 anos.

Entrei nesso mundo de bloqueiros em 2006 quando começamos a cogitar seriamente o desejo de sair do Brasil e recomeçar a vida aquí no Canadá. Na época abrí um blog e comecei a dividir alí nossos anseios,preocupações,experiências mil e também momentos difíceis que passamos nessa jornada tão intensa de imigrar.


O tempo passou,muita coisa aconteceu e muitas outras fizemos acontecer também. O blog,o assunto foi começando a virar rotina e acreditei que já havíamos cumprido nosso papel de compartilhar nossas vidas alí de forma tão aberta.

Sim, apesar de lamentar bastante,resolvemos fechar nosso blog. Por um lado sentia que aquilo era um pouco radical,bastaria pararmos de escrever e deixa-lo aberto para os que pudessem se interessar em nossas experiências e conselhos,pois afinal eram gratuitos e válidos já que tivemos nosso ''final feliz'' (emprego,adaptação,amizades,cidadania..)como imigrantes.   Só que com outros planos correndo paralelamente,decidí por deixa-lo fechado mesmo.

 Mas... a vontade de trocar mensagens com pessoas diferentes e com objetivos semelhantes aos nossos não morreu e para isso mantive contato pelo Facebook onde me coloco a disposição de quem queira saber dicas,fazer novos contatos nos pequenos encontros que promovo 2 x por ano entre os que estão chegando e os amigos generosos que já estão aquí há mais tempo que se propõem a dividir suas experiências também e assim também nos beneficiamos  fazendo novas amizades.


Dessa forma esse lado ficou ok,porém a saudade de escrever, de compartilhar coisinhas e descobertas,momentos bons e outros nem tanto,está cada dia mais forte e desse desejo nasceu esse blog aquí .

A diferença é que ele será um blog pessoal,falarei de mim, de meus projetos, viagens, mudanças, alegrias e também do que não gosto e do que não deu certo ou que simplesmente não foi como esperava. Enfim, será meu ''journal'' só que sem frequência definida.
Sentí vontade,postei! Simples assim!


Hoje então,domingo,dia 20 de julho de 2014,nasce o ''Os Vôos de Patinha'' !

Espero que vc goste do meu jeito simples de escrever e que não fique zangado qdo cometer erros de acentuação pois com essa necessidade maior em me manter informada no que acontece aquí,leio hoje muito mais em francês e inglês do que em português.
Mas sobre isso falarei em outro post :)

Seja muito bem vindo ao meu cantinho !